Fique por dentro

Dr. Gabriel dos Anjos participou do Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica.

Recentemente, o Dr. Gabriel Marques dos Anjos participou Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica, importante evento da área, e compartilha conosco boas notícias para a luta contra o câncer. Acompanhe:

“Pela primeira vez, o Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica ocorreu junto com o Congresso Brasileiro de Cirurgiões Oncológicos e com o Congresso Brasileiro de Radioterapia. A possibilidade de todas as especialidades médicas envolvidas no tratamento do paciente com câncer permite uma sintonia melhor no planejamento dos tratamentos. Tivemos grandes discussões, ainda repercutindo os avanços nos tratamentos apresentados no Congresso Europeu e Americano deste ano.

Foi um ano muito rico, especialmente para o tratamento contra o câncer de pulmão, com muitas possibilidades de tratamento sendo apresentadas em diferentes situações. Eu chamaria a atenção para o tratamento cada vez mais personalizado de diferentes tipos de câncer com identificação de marcadores moleculares que direcionam o tratamento cada vez mais individual. A cada ano, a quimioterapia vai perdendo espaço e sendo substituída por tratamentos imunoterápicos, que envolvem a ativação do sistema imune da própria pessoa para combater o tumor.

É importante que os médicos estejam cientes desses novos tratamentos e estejam familiarizados com os efeitos adversos que podem ocorrer, que, aliás, são bem diferentes da quimioterapia.

Essa nova classe de tratamento, voltada para o sistema imune, está avançando rápido para diferentes áreas como câncer de pele, mama e linfomas. Neste momento, há inúmeros estudos clínicos ocorrendo em diferentes países avaliando a possibilidade de retirar a quimioterapia do manejo dos pacientes, já sendo uma realidade esta tendência.

Com cada vez mais tratamentos disponíveis, torna-se mais importante todos os médicos envolvidos no tratamento convergirem para o mesmo objetivo, combinando essas diferentes opções de tratamento com a cirurgia e a radioterapia. Em paralelo, o empoderamento dos pacientes e familiares com conhecimento das opções e como ter acesso a essas modalidades de tratamento ganham mais importância no nosso dia a dia.”

Por Dr. Gabriel Marques do Anjos, Oncologista Clínico do Instituto de Oncologia Kaplan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *